11 de dezembro de 2014

Quero viver de música !!!

Para os produtores de música eletrônica:

Você sabe qual é esta carta?

Está carta é uma carta do tarô egípcio, é a carta do “Não iniciado”, no Tarô de Marselha é a carta intitulada “O louco”, mas o que isso tem a ver com produção?

Você quer viver de produção, mas não consegue, por vários motivos, sua família te enche o saco dizendo que fazer música no computador é coisa de vagabundo, dizendo que isso não da dinheiro que isso é um sonho inútil.

Você tem medo de largar o seu trabalho para se dedicar 100% a música vai que não da certo não é verdade ?

Voltando a carta.. ela representa o ponto de partida da sua missão que no caso do tarô seria a missão espiritual de se conhecer de abandonar o que você não quer para começar a fazer “a sua verdadeira vontade”.

Eu acredito que a música entra nisso perfeitamente, por tanto aqui temos o seu ponto de partida para o início de sua trajetória na tarefa de produtor.

Veja ele está com os olhos vendados, ou seja segue a voz do coração, porque o objetivo a ser alcançado é a piramide interior.

O bastão em suas mãos representam o equilíbrio tanto exterior quanto interior.

O cachorro lhe puxando o saiote representa talvez os familiares e os problemas tentando lhe deter de seguir o seu caminho e a voz do seu coração para o seu objetivo final que é viver de produção.

Os crocodilos representam os perigos que você vai enfrentar ao longo dessa trajetória.

Ele é um jovem que está em trajes pobres, isso representa que não importa se você é velho ou novo, sempre da tempo de começar a trilhar o caminho de sua vontade interior e as roupas pobres representam a ignorância e o apego pelas coisas materiais que nesse caso já estão velhas e resgadas.

Essa carta representa você que está afim de se entregar para a música sem medo, sem receios.

Apenas confie em sua voz interior e se entrega.

As mãos do “não iniciado” voltadas para frente estão representando a boa intenção, ele está dizendo: “Venho com as melhores da intenções” ouvindo a voz do meu coração e me entregando de corpo e alma.

A carta sintetiza as seguintes interpretações:
*Coragem e risco
*Cegueira e nostalgia da visão do conhecimento
*A ingenuidade crédula e a confiança no seu instinto
*Caminho novo que surge do antigo
*A ousadia da juventude
*Saída do abismo
*A confiança no cumprimento do “destino”

Faça uma pesquisa e pergunte para quem vive ou é bem sucedido na produção, você vai perceber que eles não sabiam como fazer, só sabiam que iam fazer.. ou seja confiaram no seu instinto e na voz do seu coração…

No final tudo é uma questão de amor 

Ótima tarde para vocês meu amigos.

Posted by in Sem categoria

Síntese download

A síntese sonora sempre foi um mito para muita gente mas a desmistificação só vai acontecer com o estudo e a informação, o seu entendimento é muito importante pois ela é a responsável por quase tudo dentro da música eletrônica.

Não consigo entender de forma alguma como um produtor musical não se interessa por esse tema?
E pior, como não se interessar pela história envolvida com a criação de sintetizadores e outros derivados que deram a origem ao programa e aos “vsts” que você mexe hoje.

Você já assistiu Britânia? Não ? tem o link aqui.
Talvez você já tenha ouvido falar no que é considerado o melhor documentário de modulares de todos os tempos: I Dream of Wires (não conte a ninguém mas tem o link para baixar ele aqui)

Entendo que muitos produtores tenham uma pressa descomunal de brilhar e fazer sucesso, mas quando se é apaixonado pela composição, não é trabalho nenhum estudar para se fazer direito e com maestria suas composições, afinal somos colaboradores da arte e não da cópia, queremos a propagação da música e contribuir para novos conceitos.

Você já deve ter se perguntado:
O que há de errado comigo?
Comprei o DVD de produção do fulano, assisto todas as vídeos aulas, pesquiso tudo na internet, porque meu som está estagnado ?
Você já parou para pensar quem nem tudo está na internet ?

Afinal nem tudo se explica com formulas prontas de uma vídeo aula qualquer.
Talvez você não esteja sabendo o que fazer devido a erros que nem mesmo você sabe que eles existem, ou seja:

É uma piramide de erros que vão desfavorecendo sua composição, mas uma coisa eu lhe garanto, se você tem o “conceito” do que é um estilo e de onde ele surgiu e como, isso vai lhe dando ferramentas para você resgar a história e montar o seu próprio estilo de composição, isso é uma das coisas que pode funcionar bem quando se quer estudar antes e brilhar depois.

Outra coisa de extrema importância é o estudo sério e obviamente a leitura faz parte disso.
Por tanto a baixo deixei o link com alguns livros que considero importante para a sua trajetória dentro do estudo da síntese e espero ter contribuído para o seu despertar.

Qualquer dúvida meu facebook está aqui 
Também no meu canal de youtube você pode ver o uso de modulares em ação.

donwload de livros a apostilas
senha: fernandolimamusic

Posted by in Sem categoria with the tags: , , , , , , , , ,

120 anos de música eletrônica parte 1

Você sabia que já estamos comemorando 120 anos de música eletrônica?
Pois bem, ao longo de algumas postagens eu vou contar um pouco desta história.

O Denis D’or, ou “Dionysis de ouro” (Golden Dionysis)”, era um teclado bem simples construído pelo teólogo e pioneiro da pesquisa elétrica Václav Prokop Diviš (1698-1765).

Descrito como um “orchestrion” (nome genérico para uma máquina que toca música e é projetado para soar como uma orquestra ou banda), por causa de sua habilidade para imitar os sons de instrumentos de sopro e cordas.
É muitas vezes descrito como o primeiro instrumento musical eletrônico, mas, devido à falta de documentação histórica detalhada e relatos contemporâneos conflitantes esta afirmação permanece incerta.

Vários relatos descrevem o instrumento como um instrumento de electro-acústica, onde as cordas vibram usando eletro-ímãs: “… Em 1730,  Prokop DIVIS conseguiu gerar alguns sons pela excitação eletromagnética de cordas do piano. Ele chamou sua invenção Denis d’or “(Schiffner 1994, p 62).

Suas experiências basearam-se na excitação eletromagnética das cordas do piano, infelizmente não foi dada continuidade, mesmo com grande interesse do público, sitado no livro:
“(Harenberg 1989, p 26 citado em Ruschkowski 1983, p 347).

Era preciso ter cuidado com o Denis D’Or pois algumas pessoas da época diziam que era possível alguém ser eletrocutado com o manuseio errado, mas isso é uma especulação.

Este instrumento tinha 5 metros de comprimento e 3 metros de largura, com 790 cordas.
No entanto, a suspensão e o “esticamento” das cordas de metal que não eram poucas, eram extremamente elaborado.

O mecanismo engenhoso, que tinha sido trabalhado por Diviš com exatidão matemática e muita meticulosidade por isso o “Denis d’ou” poderia imitar os sons de toda uma variedade de outros instrumentos, incluindo chordophones como cravos, harpas e alaúdes, e até instrumentos de sopro.  (Reallexicon der Musikinstrumente, Curt Sachs1913, p 108)

Existe o outro lado da moeda, alguns relatos dizem o seguinte:

Diviš eletrificava temporariamente as cordas para que de alguma forma ele “purificasse e melhorasse a qualidade do som”, sendo assim o Denis D’Or foi foi considerado por alguns como o primeiro instrumento musical eletrônico.
Relato de: Johann Ludwig Fricker depois de testemunhar o Denis D’Or em 1753.
Com as festas acontecendo nos salões da nobreza o Denis D’or ficou na moda e começou a ser construído outros exemplares.
Levando em conta o desenvolvimento histórico do eletro-magnetismo parece que o instrumento em questão era apenas mais um dos muitos truques do período  barroco, por tanto não chega a ser candidato sério ao título do primeiro instrumento eletrônico.

Fontes:

Reallexicon der Musikinstrumente, Curt Sachs1913, p 108

Peer Sitter. “Das Denis d’or : Urahn der “elektroakustischen” Musikinstrumente?”: Perspektiven und Methoden einer Systemischen Musikwissenschaft, S. 303-305. Bericht über das Kolloquium im Musikwissenschaftlichen Institut der Universität zu Köln 1998

Mendel 1872 , Vol.3 , p.110

SCHILLING , Gustav [ Schilling 1835 ] : Encyclopädie the entire musical sciences or Universal Dictionary of Music , Second volume , Stuttgart 1835/1838 .

Harenberg 1989 : new music by new technology? Computer music as a qualitative challenge for new thinking in music , Kassel 1989.

Schiffner , Wolfgang [ Schiffner 1994 ] : Rock and Pop and their sounds Technology – Theses – Title , Aachen 1994.

Hugh Davies. “Denis d’or”. Grove Music Online. Oxford Music Online. 7 Oct. 2009

Links:

http://web.archive.org/web/20080601133125/http://www.znojmuz.cz/english/aodivis.htm

Posted by in Sem categoria with the tags: , , , , , ,

Alunos no Beatport

Hoje dia 17/11/2014 acaba de sair pela Big Alliance Deep uma das maiores gravadoras
de deep/techno/tech house da Bélgica/México o Fulgore EP dos alunos já formados
Debora Navarro e Bochner juntamente comigo Fernando Lima.

Fico muito feliz de conseguir essa oportunidade para os alunos, porque é de extrema
importância a entrada com o “pé direito” no mercado de trabalho.

Parabéns a vocês.

Posted by in Sem categoria

Alunos no Top 05 Brasil

 

Todos os meses algum aluno me enche de orgulho.
Acredito que o professor tem sim um papel importante, mas cabe o aluno ter a dedicação de estudo e muita perseverança.

Linda faixa entre o Léo Lauratti e o Pagani vale a pena conferir  

Faixa dinâmica do Fenk a Reborn confira

Leo Lauretti e Fenk meus parabéns !!!

Link da revista: 

Posted by in Sem categoria with the tags: , , ,
Próxima Página »